sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Marmelada à Preguiçosa


Como as nossas avós não tinham aquele maravilhoso electrodoméstico chamado "varinha mágica", a receita da marmelada tradicional é uma complicação, suja tudo, dá uma trabalheira e ainda nos queima as mãos se não tivermos muito cuidado. Esta receita pelo contrário, é uma maravilha: prática, rápida, e dá sempre um bom resultado. Bom, o trabalho mais chato é sempre descascar os marmelos claro, mas aí não há volta a dar.
Se também gosta da geleia de marmelo, a receita vem a seguir. Dá um pouco mais de trabalho, mas vale a pena.

Compre os marmelos maduros, se puder. Se estiverem um pouco verdes deixe-os esperar mais uns dias até fazer a marmelada. Com esta receita para cada kg de marmelo que comprar vai ter mais ou menos 1 kg de marmelada.

Lista de materiais:
Marmelos (o peso que quiser)
Açúcar, de preferência do amarelo (o mesmo peso dos marmelos)
Um tacho grande, ou panela de pressão
Tigelas com água
Varinha mágica (triturador)

Tempo total: 1 hora, mais o descasque dos marmelos.

Modo de preparar:
Comece por lavar bem os marmelos - esfregue-os com as mãos dentro de água fria, para tirar bem a penugem.
Parta-os aos quartos e descasque-os, como se estivesse a descascar maçã. Vá pondo os pedaços dentro de uma tigela com água, para não escurecerem muito. Parta cada quarto de marmelo em 3 ou 4 pedaços mais pequenos.
SE quer fazer também a geleia de marmelo, guarde as cascas e os caroços noutra tigela com água.
Ao cortar os marmelos perto do caroço não inclua na marmelada a parte dura da polpa, use só a polpa macia do marmelo.

Pese então a polpa de marmelo que obteve, e prove os marmelos. Se forem muito ácidos, use 1kg de açúcar por cada kg de polpa. Se menos ácidos, use 800g de açucar por cada kg.
Num tacho grande deite 1 colher de sopa de água, ponha a polpa de marmelo e o açúcar já pesado tudo junto, e misture com a colher de pau.
O tacho não deve ficar cheio a mais de 2/3. Se optou pela panela de pressão, não a encha a mais de meio.

Ponha o tacho em lume médio, e assim que a mistura começar a ferver baixe um pouco o lume, tape o tacho e conte pelo menos 45 minutos.
Se usou a panela de pressão, baixe também o lume e conte 15 minutos desde que o vapor começar a sair.
Ao fim do tempo contado, desligue o lume, abra o tacho ou a panela de pressão (neste caso, com os cuidados devidos) e deixe arrefecer durante uns 5 minutos.
Use então a varinha mágica dentro do tacho ou da panela e reduza tudo a um puré espesso - Marmelada!!

Deite em tigelas e deixe arrefecer - no dia seguinte já estará bem solidificada e pode começar logo a comê-la.
Se quiser que dure muito tempo, ao fim de alguns dias quando ela já tiver secado bem a superfície, cubra a superfície com uma rodela de papel vegetal untada com alcool - evita bolores e bactérias quejandas.

GELEIA DE MARMELO
Para a fazer vai precisar de usar um pano branco, do tamanho de um pano da loiça, para coar o líquido. Lamento, mas já experimentei outros processos e este é o único que funciona bem.

Ponha um tacho ao lume, com as cascas e os caroços dos marmelos, e água a cobri-los. Não exagere na quantidade de água. Deixe ferver uns 5 minutos, e depois apague o lume e deixe tudo no tacho até estar completamente frio (umas horas, ou mesmo durante a noite).

Arranje depois uma maneira de coar o líquido através do pano, para outro recipiente. Eu costumo dar 4 nós nas pontas do pano e "pendurá-lo" nos 4 pés de 1 banco da cozinha virado ao contrário. Ponho uma taça por baixo do pano e deito a mistura de cascas e líquido no pano para coar. Eu sei, é preciso sofrer para obter geleia de marmelo...
Depois do líquido coado, feche o pano com as casacas e caroços lá dentro, formando uma espécie de bola, e com as suas mãos esprema bem a geleia que sai, juntando-a ao líquido coado. Esta fase é essencial para obter uma boa geleia.

Obtido o líquido gelatinoso, pese-o e junte-lhe 800g de açucar por cada kg do líquido. Misture tudo num tacho e leve a ferver em lume médio. Baixe o lume, mantendo a fervura viva e o tacho destapado.
Estará pronta (demora algum tempo...) quando ao fazer o liquido escorrer da colher de pau ele se apresentar gelatinoso. Experimente então deitar uns pingos num pires e veja a textura. Quando estiver gelatinoso estará pronta.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Lai-Chaa de Hong Kong

 

Quem for turista em Hong Kong ou Macau e só andar pelos bons hotéis e bares para turistas, ou só comer e beber coisinhas que já conhece bem, vai perder uma das mais deliciosas especialidades daquelas paragens. É quase a bebida nacional - serve-se em todos os cafés populares, nos restaurantes de fast food, e acompanha tanto o pequeno-almoço como o almoço como o jantar.

Trata-se do famoso "Milk tea", ou "Lai Chaaa" em cantonense. Pode parecer aos distraídos que é chá com leite e açucar simplesmente, mas NÃO é. Trata-se de uma evolução do chá com leite dos ingleses, mas o sabor e a textura não têm nada a ver com a mistela aguada que os ingleses bebem.

Descobri que também se pode fazer cá na nossa casa, para matar saudades, e ao fim de várias tentativas já apurei a técnica. Devia ser feito com chá tipo ceilão chinês - vende-se nos supermercados chineses, chama-se "China Black Tea", mas alternativamente pode usar 2 ou 3 saquinhos de chá de ceilão para preparar 1 copo de chá.
NÃO se usa leite, mas sim Leite evaporado. Vende-se em latas nos supermercados, procure perto do leite condensado pelo "Evaporated milk", costumam aparecer pelo menos 2 marcas dele.

Assim, se se quer regalar com uma bebida revigorante e deliciosa, experimente a receita. Não aconselho para beber à noite - um copo disto acorda um morto!
Para fazer Lai Chaa quente, num copo ou caneca.

Lista de materiais:
1 copo plástico grande (entre 200 a 250 ml) ou uma chávena grande
1 bule de chá pequeno
1 colher de sopa rasa de chá preto chinês
1 passador ou coador para chá
Alternativamente, pode usar 2 (ou 3, se o copo for grande ou o chá fôr fraco) saquinhos de chá de ceilão
2dl de Água a ferver
Cerca de 0,5 dl de Leite evaporado
Acúcar a gosto

Modo de preparar:
Deite o chá (ou os saquinhos) no bule. Despeje a água a ferver, cerca de 2dl, e deixe cerca de 5 minutos. O chá deve ficar mesmo muito escuro.
Deite no copo ou chávena o leite evaporado, e deite o chá quente por cima. Se não usou o chá em saquinhos, passe o chá pelo passador de rede quando o deitar para o copo.
Ponha o açúcar e mexa bem.
Beba bem quente, em golinhos pequenos para saborear.
 
Nas fotos está um Lai-Chaa em copo, e um pequeno almoço popular típico de Hong Kong e Macau: Chan-pao com ovo estrelado (pô-Taan) e Lai-chaa quente (huumm, que delícia!)

NOTAS: a côr final deve ser muito parecida com a do café com leite, como na foto.
Se no Verão quiser fazê-lo frio, pode usar a seguinte técnica: use a mesma quantidade de chá, mas deite muito menos água quente no bule. Deite no copo o leite evaporado bem frio, deite o chá, mexa com o açucar, e depois encha o resto do copo com cubos de gelo. Espere que a maior parte do gelo derreta e depois pode beber.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Bolos na caneca


O problema de manter a linha é que às vezes dão-nos umas fomes inesperadas de guloseimas... terrível!
Está morrendo por comer um bolinho mas quer evitar ter de o fazer e depois comê-lo todo?
É simples: estas receitas de bolos na caneca fazem uns bolinhos pequeninos e quase sem trabalho nenhum, rapidamente no micro-ondas.
Foi a minha prima que mas enviou, devem ter vindo algures do Brasil. Aqui vai a mais básica, um bolinho de chocolate na caneca.
Se quiser mais destas receitas faça o download do PDF em baixo.

Lista de materiais:
- 1 caneca de 300 ml
- 1 ovo pequeno
- 4 colheres (sopa) de leite
- 3 colheres (sopa) de óleo
- 2 colheres (sopa) rasas de chocolate em pó
- 4 colheres (sopa) rasas de açúcar
- 4 colheres (sopa) rasas de farinha de trigo
- 1 colher (café) rasa de fermento em pó
 
Tempo total: 5 minutos
 
Modo de preparar:
Parta o ovo para a caneca e bata bem com um garfo.
- Acrescente o óleo, o açúcar, o leite, o chocolate e bata mais.
- Acrescente a farinha e o fermento e mexa delicadamente até incorporar.
- Leve por 3 minutos no microondas na potência máxima.
 
Boas canecas!!

sábado, 18 de julho de 2009

Kedgeree

Eis uma receita óptima para aproveitar restos de peixe, quando sobra um bocadinho que já não dá para uma refeição.
Desta vez roubei-a do Jamie Oliver e fiz uma adaptaçãozita. Costumo fazê-la quando me sobra peixe e cebolada do meu Peixe no micro-ondas.

Lista de materiais (para 3 doses):
1 tranche de peixe assado, ou 1 posta de peixe cozido
1/2 copo (1,5dl) de arroz
1 cebola média
1 dente de alho
2 colheres de sopa de azeite
2 ovos
Sal qb
1 colher de chá de pó de caril, ou 1 colher de chá de pasta de caril
1 colher de sopa de coentros frescos picados
Sumo de meio limão
1 tacho para cozer o arroz
1 tacho para cozer os ovos
1 wok ou caçarola larga

Tempo total: 20 minutos

Modo de preparar:
Lave o arroz e coza-o em água abundante com pouco sal cerca de 10 minutos. Escorra bem toda a água e reserve.
Entretanto ponha os ovos inteiros noutro tacho com água fria e sal, e coza-os durante 10 minutos. Escorra a água quente e deixe-os em água fria para arrefecerem.
Se não estiver a aproveitar uma cebolada já preparada, faça uma. Corte a cebola às rodelas finas, pique o alho e ponha na wok com o azeite.
Com o lume brando, deixe amolecer a cebola sem alourar muito. Junte então o caril, mexa bem e deixe estar mais uns minutos. Junte o sumo de limão.
Junte então o peixe em lascas e o arroz cozido, misturando bem e com o lume muito brando, para aquecer. Desligue o lume e junte os ovos cozidos cortados em quartos e os coentros picados antes de servir.

É delicioso e fica bem acompanhado com uma salada de alface ou de tomate. Também é bom comido frio no dia seguinte.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Perder peso com saúde - arranjei um guru


Não fosse eu tão gulosa, e estaria com uma silhueta de sílfide, tenho QUASE a certeza disso.
Assim, aceitando o meu destino, nada me resta senão ser extra-cautelosa com a minha alimentação se não quiser ficar mesmo uma bolinha!

Dentro deste espírito, e sendo uma rapariga up-to-date, é claro que fiz as minhas pesquisas na Internet à procura de conselhos e planos alimentares.
De facto encontrei de tudo sobre este assunto, 90% puro lixo, mas havia algumas coisas decentes.

Foi assim que um dia resolvi adoptar seriamente um programa de nutrição e exercício fisico e escolhi o meu guru da nutrição.
Há cerca de um ano que tento activamente seguir os seus conselhos. Devo dizer que quando os sigo obtenho bons resultados, e o que é facto é que, quase sem dar por isso, de repente dei por mim a ser MESMO cuidadosa com o que como, tanto no aspecto da Quantidade como da Qualidade.

Por ver os benefícios que tenho tirado desta opção é que me decidi a promover activamente o dito guru.

É uma vergonha aquilo que aparece anunciado na Internet sobre emagrecimento, não sei se pensam que as pessoas são mesmo estúpidas e que acreditam em milagres, ou se são simplesmente preguiçosas e tentarão qualquer coisa que não dê trabalho, mesmo que não faça sentido.
O site do meu guru é capaz de ser mal interpretado à primeira vista, porque parece que o objectivo principal é ficar com um corpo de culturista, e de facto ele também tem programas para isso, mas vai mais além e o que me interessou mesmo foram as questões relativas à NUTRIÇÃO. Basicamente o que ele defende é o seguinte:
1. Não há milagres. Se comemos montes de porcarias, "junk food", comida pré-fabricada e afins e ainda por cima temos uma vida sedentária é natural que fiquemos gordos.
2. Não há milagres, portanto esqueçamos os comprimidos milagrosos, os cházinhos e as dietas-relâmpago, porque nada disso faz perder peso, e muito menos manter a perda a longo prazo.
3. As dietas com muitas restrições NUNCA funcionam. Porque ninguém é capaz de as seguir por muito tempo, e terminada a dieta voltamos a engordar, e talvez ainda mais do que antes.
4. Se queremos mesmo emagrecer e manter-nos magros, temos de estar preparados para revolucionar por completo o nosso estilo de vida, não chega fazer exercícios. Ponto final.
5. As boas notícias: isso não é tão difícil como parece, pode até vir a ser muito agradável, ele ensina como fazer.
6. Se mantivermos pela vida fora esse estilo de vida saudável, continuaremos sempre elegantes e saudáveis e a nossa velhice será também menos atribulada.

Todos estes princípios me parecem indiscutíveis e politicamente correctos, e isso já não é nada mau para um negócio de dietas da internet.

Agora os detalhes técnicos:
O site e toda a informação fornecida é EM INGLÊS.
No site TruthAboutAbs, cujo responsável é Mike Geary, treinador e nutricionista, temos várias opções:
- decidir logo por comprar o programa completo - basicamente um manual de nutrição, planos alimentares e exercícios físicos, e um série de e-books de brinde, com receitas e exercícios engraçados para todos os gostos. Tudo isto por $37 USD - uma ninharia, qualquer livreco em português custa isso ou mais e é menos completo.
- fazer a experiência grátis: inscrevermo-nos para descarregar um e-book com conselhos básicos de nutrição e ginástica (bastante útil, mesmo assim) e receber a sua newsletter, que ele envia cerca de uma vez por semana.
- ao sair da página sem comprar o programa é-nos proposto fazer a experiência com o programa completo. Paga-se cerca de $4 USD pelo download e se não se devolver dentro do prazo é-nos cobrado o resto algum tempo depois.

No meu caso, e dado que não tinha nenhumas referências sobre este programa, comecei por me inscrever e descarregar o e-book grátis. Só ao fim de algum tempo me decidi a aderir a sério e comprar o programa completo.

Devo dizer que até aqui não tenho nenhuma razão de queixa, antes pelo contrário. Até as newsletters normalmente têm informação interessante, receitas e novos exercícios.
Portanto, aqui fica a sugestão. Não esquecer que ele tem um negócio e quer vender, mas dentro daquilo que encontrei este é um guru o mais honesto possível.



domingo, 24 de maio de 2009

Peixe no micro-ondas

Em quaisquer 20 minutos pode preparar este maravilhoso peixe assado no micro-ondas.
Experimente, vai gostar de certeza.
Para o fazer compre uma embalagem congelada de Lombos de Pescada, ou Medalhões, ou Tranches, ou Centros... O peixe já vem arranjado. É só deixar descongelar, passar por água e cozinhar.
Quando a refeição é de emergência tiro o peixe do congelador e ponho os bocados de pescada em água quente. Descongela em poucos minutos e fica bom na mesma.

Lista de materiais (para 2 doses):
3 tranches de pescada descongeladas
1 cebola média
1 batata média/grande
Sal fino para temperar
3 colheres de sopa de azeite
Pimenta de 5 grãos, moída na altura
1 colher de chá de estragão seco (vende-se em frasquinhos como as especiarias)
1 raminho de salsa e/ou coentros (opcional)
Sumo de limão (umas gotas)
1 colher de sopa de leite
1 pyrex com tampa, para micro-ondas

Tempo total: 20 minutos

Modo de preparar:
Lave os pedaços de peixe, e seque-os com 1 toalha de papel.
Polvilhe-os dos 2 lados com sal fino e com pimenta de 5 grãos moída na altura. Reserve.
Corte a cebola em rodelas muto finas, e ponha no fundo do pyrex.
Descasque a batata e corte em rodelas muito finas, como se fosse para as fritar.
Disponha o peixe temperado por cima da cebola, numa única camada. Regue com o sumo de limão e o leite e ponha o raminho de salsa ou coentros por cima.
Disponha as rodelas de batata ao alto, à volta do peixe.
Regue tudo com o azeite, e leve ao micro-ondas para cozinhar.
Sugiro os seguintes tempos: a 750W, 10 minutos, ou a 500W, 12 minutos.
Quando tirar do micro-ondas verifique se as batatas já estão bem cozidas.

Pode acompanhar com uma salada de alface, ou de tomate... ou servir mesmo sem acompanhamento.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Cozido à preguiçosa

Eu adoro cozido à portuguesa. No entanto é muito complicado cozinhá-lo, e não compensa o trabalho a cozinhar só para uma pessoa!
Por isso inventei esta versão reduzida, que dá quase o mesmo prazer que a versão completa, mas com muito menos trabalho e loiça suja.
De facto, para esta versão utiliza-se apenas uma panela, de preferência a panela de pressão.
Esta receita dá para 2 doses de cozido à portuguesa. Se tiver uma panela grande pode cozinhar 3 doses.
A minha escolha de carnes é apenas o entrecosto - é a que fica mais saborosa; no entanto pode substituir por carne de vaca, e nesse caso sugiro o chambão, que não fica tão seca. Corte aos bocados para o cozer mais depressa.

Lista de materiais (para 2 doses):
600 g de entrecosto com osso
100 g de chouriço de carne
3 batatas médias
300 g de couve lombarda
2 cenouras grandes
1 colher de sopa de sal grosso
1 panela média/grande, de preferência panela de pressão

Tempo total: 50 minutos

Modo de preparar:
Encha a panela de pressão até cerca de 1/3 com água quente, e leve a ferver.
Enquanto levanta fervura, parta o entrecosto em bocados.
Quando a água ferver junte o sal, o entrecosto e o chouriço de carne. Tape então a panela de pressão.
Quando começar a libertar o vapor pela válvula, conte cerca de 15 minutos.
Durante a cozedura das carnes vá preparando os legumes. Descasque as batatas e as cenouras, e parta a couve em 2 ou 3 bocados.
Ao fim dos 15 minutos retire a panela de pressão do lume sem a abrir, ponha dentro do lava-loiças e deixe correr água fria por cima da tampa. Ao fim de cerca de 1 minuto, levante a válvula para libertar o resto da pressão. Quando parar de libertar o vapor pode então tirar a tampa.
Aproveite agora para rectificar o sal, depende sempre de o chouriço ser muito salgado ou não. Prove a água de cozer, deverá estar ligeiramente salgada porque ainda vai acrescentar os legumes.
Volte a pôr ao lume, e junte a couve e depois as batatas e as cenouras por cima da couve. Volte a fechar a panela de pressão.
Quando voltar a começar a sair vapor, conte mais uns 8 minutos de cozedura. Desligue o lume, e deixe estar assim até deixar de sair vapor.
Retire então e repita o procedimento para abrir a panela. Com uma escumadeira retire os legumes e a carne para um prato de servir. Deve ser comido logo.

Sugestões:
Pode substituir estes legumes por outros. Mas se usar batata ou cenoura o tempo de cozedura dos legumes é o mesmo.
Se é indefectível da farinheira, terá de a cozinhar à parte: dê-lhe umas picadelas com um garfo para perfurar a pele, e ponha-a num tacho pequeno com água fria. Leve ao lume e deixe cozer cerca de 5 minutos.
Se quiser cozer também chouriço preto, pode juntá-lo na panela de pressão quando introduzir os legumes.
A água do cozido pode ser depois aproveitada para fazer uma sopa de massinhas, por exemplo.

Regale-se então com este belo cozidinho, sem grandes trabalheiras e muito saudável!